Blog da Crédito Folha

Como fica o Empréstimo Consignado em caso de demissão?

O empréstimo consignado é uma alternativa para muitos brasileiros que aproveitam a oportunidade para colocar as contas em dia ou fazer uma compra. Mas, já que o empréstimo usa a folha de pagamento para cobrar suas parcelas, o que acontece em caso de demissão?

Afinal de contas, como o pagamento para a instituição tem a empresa contratante como intermediária, não será mais cobrado da mesma forma. Essa é a dúvida de muitas pessoas que desejam contratar o empréstimo. Confira o que acontece!

O que faço para ter um empréstimo consignado?

O empréstimo consignado é um convênio entre a instituição financeira e a empresa para que o funcionário possa solicitar crédito. Assim, o trabalhador que possui contrato  CLT  pode pegar empréstimo e pagar as parcelas diretamente descontadas na sua folha de pagamento.

Como fica o empréstimo consignado em caso de demissão?

No caso de demissão o empregador terá que fazer os descontos das verbas rescisórias de acordo com o previsto em lei.

Das verbas rescisórias  a empresa pode descontar até 30%  do valor da rescisão. Isso funciona tanto para o funcionário que pediu demissão quanto para o que foi demitido.

No caso  do funcionário ser demitido é possível que a instituição financeira use  a multa de 40% pago pela empresa para que  este valor seja abatido do saldo devedor. Neste caso a instituição financeira pode usar  até 100% do valor da multa.

Em relação ao  saldo do FGTS, a financeira  pode descontar até 10% do saldo que você possui referente aos depósitos realizados pela empresa que você está sendo demitido. Caso você tenha um valor de FGTS referente a outro empregador, a financeira não poderá realizar nenhum desconto.

Caso os valores rescisórios não sejam suficientes, a instituição financeira irá gerar um boleto para pagamento do saldo devedor. É muito importante estar atento caso haja algum saldo devedor.

E se você não puder saldar, entre em contato com a financeira e veja como é possível negociar.

O que acontece se eu mudar de empresa?

Caso você mude de emprego e a nova empresa tiver convênio para oferecer  consignado privado, você pode pedir a portabilidade do crédito para a nova instituição financeira.

De que forma posso me preparar para pedir um empréstimo consignado?

Além de entender o contrato do empréstimo consignado, é interessante ficar atento para algumas dicas antes de contratar um. São elas:

– Um empréstimo só deve ser solicitado em caso de necessidade, apesar do consignado privado ser o crédito com o custo mais baixo para quem está solicitando.

– Ficar atento que o empréstimo será descontado diretamente da folha e que o salário mensal ficará menor.

– Pesquise sobre a instituição que fornece o crédito, a fim de entender o custo total do empréstimo para você buscar o menor custo.

– Leia todo o contrato com atenção e guarde uma cópia.

Agora que você já sabe o que acontece em caso de demissão, caso contrate um empréstimo consignado, escolha uma instituição financeira confiável e leia com atenção o contrato antes de assinar.

Caso queira saber mais  sobre Consignado Privado,  acompanhe o nosso blog.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.