Blog da Crédito Folha

Renegociação de Empréstimo – Como fazer?

As dívidas fazem parte da rotina de qualquer pessoa, afinal, todos nós somos consumidores e já fizemos prestações para comprar um bem ou serviço em algum momento. Porém, algumas situações podem ficar difíceis e aí o empréstimo surge como uma espécie de salvação.

No entanto, a falta de planejamento e organização pode fazer a pessoa se endividar ainda mais. Para as coisas não saírem do controle, existe a possibilidade de fazer uma renegociação de empréstimo. Quer saber como fazer essa renegociação e aliviar o pagamento das parcelas? Acompanhe nossas dicas.

Saiba o valor total da dívida

Antes de começar a renegociação, é preciso levantar algumas informações. A primeira é saber o quanto a pessoa deve para apresentar uma proposta inicial. A melhor forma é entrar em contato com a instituição financeira e solicitar o valor da dívida atualizada, ou seja, ter em mãos qual é o valor presente do seu empréstimo para caso você queira saldar o compromisso agora.

Feito isso, fica mais fácil saber quanto e como pode ser feito o pagamento. Mas não se esqueça de conferir  todos os custos  cobrados, como os juros e outras taxas que as vezes são embutidos no valor financiado e você nem percebe.

Tenha poder de negociação

Em uma negociação, é normal as partes fazerem várias propostas até chegar em uma que agrade aos dois lados. Na renegociação do empréstimo é a mesma coisa, a dica é não aceitar qualquer proposta.

Veja se aquilo condiz com a sua realidade financeira  para fazer uma contraproposta. Ao reduzir o número de parcelas ou fazer um pagamento à vista, fica mais fácil fazer uma boa negociação para eliminar os juros e diminuir o valor da dívida.

Considere fazer a portabilidade

Existe também a possibilidade de trocar uma dívida cara por uma mais barata. A portabilidade de crédito permite que o consumidor transfira a dívida para outra instituição financeira que ofereça condições de pagamento melhores.

Qualquer pessoa pode solicitar a portabilidade de crédito e o processo é totalmente gratuito e legal. Basta pedir ao banco o extrato com o saldo devedor atual. Com isso em mãos, é só procurar outra instituição financeira que assumirá a dívida pendente.

Claro que as condições oferecidas devem ser melhores, por isso é importante analisar a proposta detalhadamente antes de tomar a decisão e comparar as taxas de juros e o CET em mais de uma instituição. Se estiver tudo certo, o banco transfere o saldo devedor para o antigo credor e quita o empréstimo de forma antecipada.

Adquirir um crédito consignado

Outra opção de troca de uma dívida mais cara por uma mais em conta é o crédito consignado. Essa modalidade de crédito é exclusiva para trabalhadores  como:

– Funcionários públicos;

– Aposentados e pensionistas do INSS;

– Trabalhadores de empresas privadas com carteira assinada.

Pelo fato de o empréstimo ser descontado diretamente na folha de pagamento, a taxa de juros é uma das menores praticadas pelo mercado. Nesse caso, vale a pena pegar o crédito para quitar a dívida antiga e assumir uma nova com juros bem menores.

Quer continuar recebendo nossas informações, cadastre-se aqui.

Comments ( 2 )

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Quero um cartão de crédito

Reply

Não somos uma empresa de cartão de crédito.

Reply